Comércio
 71 99967-9562
Lauro de Freitas
 71 99701-1493

Blog

Mantenha-se atualizado

25.05.2020

Home office é aprovado por 80% dos gestores no Brasil

Pesquisa mostra que a produtividade de 60% dos entrevistados melhorou com o home office

 

Desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou situação de pandemia pelo novo coronavírus, em março, empresas de todos os setores precisaram adaptar suas dinâmicas de trabalho às medidas de isolamento social. Adotaram o trabalho remoto, que não era realidade para 51% das companhias brasileiras até então. Após o choque inicial, 80% dos gestores disserem gostar da nova maneira de trabalhar, de acordo com pesquisa da ISE Business School. “Mudanças que ocorreriam em cinco ou dez anos já estão acontecendo”, disse Cesar Bullara, diretor e professor do departamento de gestão de pessoas do ISE.

Segundo ele, a nova realidade veio para ficar. Das empresas que ainda não adotavam o home office, 65% são de controle familiares e de capital nacional. Os outros 35% são multinacionais. Na visão de Amélia Caetano, consultora especializada em trabalho remoto no Instituto Trabalho Portátil, as multinacionais já estavam mais bem preparadas, principalmente do ponto de vista tecnológico, par essa realidade, enquanto as empresas nacionais tinham investido pouco nesse sentido. Para ela, eventos inesperados, como o coronavírus, têm essa capacidade de “antecipar” o futuro.